(41) 9 9907 4922.

eduquemeucao@gmail.com

Exercício regular: um santo remédio!

17408901_xxl2Todos sabemos que uma boa caminhada diariamente tem uma lista enorme de vantagens para nós humanos, mas você sabia que o hábito de se exercitar também faz bem para eles? Cães que vivem soltos em grandes áreas caminham em média 20km todos os dias, isso quando suas necessidades básicas de alimentação e abrigo estão supridas, ou seja, para eles é natural caminhar, explorar, analisar, passar uma vida de novas descobertas pela sobrevivência e pelo bem estar. Em outras palavras, cães nasceram para se mexer.

Mas o que tem demais em malhar? Vou citar alguns dos pontos separados por três grandes grupos, só para dar uma noção dos benefícios para a saúde física, mental e emocional do seu animal. Ah, esses benefícios também se estendem à nossa espécie! 😉

O primeiro e mais evidente grupo é o da saúde física. O estímulo ao bom funcionamento do coração reduz drasticamente as chances de problemas cardíacos e aumenta a expectativa de vida, além de melhorar a função imunológica com o aumento do metabolismo, então menos doenças aparecem e, quando aparecem, tendem a sarar mais rapidamente. O combate às células com multiplicação errada também é mais ágil e intenso, o que reduz as chances de quadros de câncer. A circulação sanguínea acelerada também reverte, por conta própria, pequenas agressões ao organismo, como alergias, agentes tóxicos, cortes e inflamações.

O segundo grupo, nem sempre notado mas de total importância, é o da saúde mental. Cães e outros animais apresentam comprovadamente raciocínio lógico, que vai ter desempenho equivalente à saúde do cérebro, outro órgão muito beneficiado pelo aumento da circulação sanguínea e pelo aumento na oxigenação causados pelas atividades físicas. Isso quer dizer que a capacidade de analisar e responder corretamente a situações aumenta consideravelmente. Mais do que isso, os diferentes estímulos externos, como cheiros, cores, sons, movimentos, sabores e texturas preenchem a mente com novas informações, principalmente quando essas atividades são guiadas e envolvem brincadeiras que estimulem a tomada de decisão e a socialização através do contato com outros cães e pessoas. Com mais informações para trabalhar o cérebro aceita melhor acontecimentos diferentes, como uma ida ao médico veterinário (que vai palpá-lo, auscultá-lo, abrir olhos, ouvidos, ver os dentes, mexer nas patinhas), um banho ou até um secador barulhento. Se o seu pet já tem uma relação negativa com esses eventos, uma rotina de exercícios é o primeiro passo para o trabalho de dessensibilizá-lo e torná-lo mais confiante nessas situações.

O terceiro e não menos importante grupo é o da saúde emocional. Cada passeio ou brincadeira é uma oportunidade de aproximação entre você e seu cão, e as duas espécies se beneficiam com isso. As descargas de hormônios relacionados à sensação de bem estar são estimuladas em ambos os casos, além de que os passeios em grupo são vistos pelo cão como um trabalho em grupo, aumentando a união, facilitando a comunicação e dando ao animal uma noção de segurança e tranquilidade por ter um líder que comanda esse trabalho. Como as atividades em grupo são naturais do comportamento canino, esses eventos são de extrema importância para um bom comportamento do animal no meio humano, bem como para a saúde emocional da família que pratica com o bichinho.

Para que os treinos sejam sempre benéficos, lembre-se de evitar a exposição ao calor excessivo, ofereça água para o cão a cada 30 minutos e, após o fim da caminhada, aguarde 15 minutos para oferecer comida, para diminuir o risco de torção de estômago e congestão, que podem ser fatais.

Agora é só procurar o tênis, a guia, e patas na estrada!

 

Fernando Felix
Adestrador de Animais

Thayana Marinho
Médica Veterinária